Volta à Ilha de Barco – São Tomé

Partimos às 7h da manhã da Praia Lagarto, em frente ao Hotel Omali Lodge. O mar estava calmo, tranquilo, as condições ideias para um dia de passeio perfeito. Éramos 11 pessoas, todas com sede de aventura, e o capitão do bote, o Senhor Silvério.

Começamos a afastar-nos da costa a caminho do Ilhéu das Cabras. Depois de passar pelo ilhéu, tivemos uma fantástica perspetiva das praias dos Governadores, Tamarinos e Morro Peixe até chegar à fabulosa praia Lagoa Azul onde alguns viajantes não resistiram ao chamamento das águas turquesas e cristalinas, aproveitando para mergulhar, praticar snorkeling e apanhar sol.

 
Depois de alguns momentos refrescantes, o Sr. Silvério, o nosso Capitão, deu-nos uma notícia que deixou o nosso grupo em êxtase total: com o seu olhar bem treinado, acabava de identificar um grupo de simpáticos golfinhos que resolveu cruzar-se no nosso caminho. Aproximamo-nos deste grupo de cerca de  dez Golfinhos Malhados que aproveitaram a ocasião para exibirem algumas proezas, esbanjando charme e fazendo soltar muitos “ahhhhh!” e esboçar muitos sorrisos. Todos quiseram captar estes instantes mágicos com os seus telefones, máquinas fotográficas e máquinas de filmar.
 

Após este contacto magnífico com os golfinhos, aceleramos um pouco a velocidade, pois ainda havia muito para ver. Partimos para a cidade de Neves fazendo uma breve paragem junto ao marco do Descobrimento, em Anambó, relembrando a época e o local onde os portugueses pisaram a ilha pela primeira vez. Durante a viagem vimos ao longe o Túnel de Santa Catarina.

 

De seguida, partimos em direção ao Sul, onde o mar é mais agitado, mas a paisagem faz-nos esquecer a ondulação. Vimos pequenas enseadas, praias desertas, ilhéus exóticos, cascatas a jorrar água diretamente para o mar, vilas e aldeias escondidas. Sempre beneficiando de uma agradável temperatura que só os trópicos nos podem proporcionar.

São Tomé e Príncipe

Quanto mais avançávamos, mais deslumbrados ficávamos. As paisagens eram tão exóticas e idílicas que pareciam retocadas a Photoshop! Se o paraíso existe, deve ser muito semelhante a tudo aquilo que fomos avistando.Por volta das 2h da tarde, chegamos à Praia Cabana, cheios de apetite e prontos para almoçar. O Sr. Manuel, mais conhecido por Chef Nelito (dono do Restaurante Mionga), recebeu-nos com uma refrescante água de coco e preparou um almoço delicioso à base de peixe e polvo acabados de pescar, arroz, banana frita e fruta pão. E como os olhos também comem, almoçamos rodeados de palmeiras e com uma vista inspiradora para o ilhéu das Rolas.Depois de uma pequeno descanso, voltamos para o mar, fazendo uma rápida volta pelo ilhéu das Rolas para ver a praia Café, a Bateria e os famosos gêiseres que nos presentearam com espetaculares lançamentos de água.

Ninguém queria que o dia chegasse ao fim, mas era inevitável. Para acabar em beleza este dia magnífico, só faltou mesmo avistar baleias, mas estas não se deram a ver. O regresso ao cais incluiu a passagem por uma parte da ilha que todos já conheciam, o lado este, com as lindas paisagens como a Praia Piscina, a Cascata da Praia Pesqueira e o ilhéu Santana. Nos sorrisos dos passageiros era evidente a felicidade.Já estava a noitecer quando chegamos à capital. O Sr. Silvério tinha ainda que ir a Morro Peixe guardar o bote, por isso, com um grande abraço e aperto de mão, agradecemos a experiência, gratos pela oportunidade e pela boa companhia. Aprendemos, divertimo-nos, refrescamo-nos e vivemos, seguramente, momentos felizes que vão ficar bem gravados na memória.

Para a próxima, queremos contar consigo!
Reservas: Para reservar esse passeio, clique aqui e visite o site da agência Ban Bé Non ou envie email para reservas@banbenontours.com ou mensagem via Whatsapp: (+239) 9867029 / 9970010 para obter mais informações.

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *